E se viver num planeta saudável se tornasse um direito humano?



Encontrei no site www.ecoconso.be uma petição com este título apelativo: “Direito de viver num planeta saudável?”

Claro que sim! E devia ser uma obrigação do Homem de cuidar do planeta azul.


Infelizmente, essa obrigação ainda não existe…


Não sei se esta petição vai realmente mudar alguma coisa, mas mesmo assim, acho que não perdemos nada e temos que continuar a lutar por ela.



Encontre abaixo, a tradução do descritivo que encontrei no site belga ecoconso e o link onde podes deixar a tua assinatura.



“Assine a petição para exigir que o direito a um meio ambiente saudável e natural seja inscrito na Declaração Universal dos Direitos Humanos.


Incluir o direito a um meio ambiente saudável e natural na Declaração Universal dos Direitos Humanos (DUDH), este é o objetivo da campanha "1Planet1Right", realizada por cerca de uma centena de associações em todo o mundo.

Qualquer pessoa pode dar o seu apoio assinando a petição. Seria o primeiro direito a ser agregado em 70 anos. Uma bela ação iniciada no dia 10 de dezembro, Dia Internacional dos Direitos Humanos.


> Assine a petição agora em 1planet1right




# 1Planet1Right


Este é o nome da campanha iniciada por BirdLife que quer fazer de um ambiente saudável e natural um novo direito humano. O objetivo é de transformar a nossa relação com a natureza para garantir o nosso futuro no nosso planeta.


O âmbito é internacional, por que mais de 100 organizações em todo o mundo apoiam esta iniciativa, incluindo Natuurpunt e Natagora na Bélgica.


Esta coligação mundial convida a assinar uma petição com destino a ONU, quer seja uma organização ou um particular. Já recolheu mais de 100.000 assinaturas, mas os organizadores têm como alvo 500.000.


A chamada incluirá biodiversidade, o clima e o meio ambiente nas estratégias de recuperação pós-covid dos líderes mundiais. Cinco Estados-Membros [1] já propuseram este direito ao Conselho de Direitos Humanos das Nações Unidas no último dia 24 de setembro. É um primeiro passo para inscrevê-la na Declaração.


80% dos estados membros da ONU já reconhecem o direito a um meio ambiente saudável nas suas próprias leis. Então, porquê incluir este novo direito na Declaração Universal dos Direitos Humanos?

O reconhecimento universal do direito a um planeta saudável fortaleceria a aplicação e aumentaria o alcance das legislações existentes.



Questões mais que atuais


“Fazemos parte da natureza e precisamos de um planeta saudável para sobrevivermos juntos”, diz o lembrete que podemos ler no site da campanha.

No entanto, o planeta está em péssimo estado. Os sinais de um sistema insustentável são numerosos: alterações climáticas, colapso da biodiversidade, degradação dos oceanos, conversão de espaços naturais selvagens para a produção de alimentos humanos [2] ...


Mas também ameaça o ser humano. A OMS estima que cerca de 23% das mortes no mundo estão relacionadas ao meio ambiente. Dos 12,7 milhões de mortes por ano, 1,7 milhões são em crianças menores de 5 anos. [3]


E a degradação ambiental também impacta a justiça social e os direitos humanos. Por exemplo, a saúde de 4 bilhões de pessoas depende de medicamentos provenientes da natureza. [4]


Sem falar no seu custo económico.


Ação urgente é necessária."








[1] Costa Rica, Maldives, Marocco, Slovenia e Suiça

[2] Ler (FR): La moitié des sites du Patrimoine mondial sont menacés par les activités industrielles.

[3] Ver infográfica e comunicado de imprensa da Organização mundial da Saude.

[4] Sr. Bozkir na ocasião da primeira cimeira das Nações Unidas sobre a biodiversidade de setembro 2020, a ler

Mude a sua Rotina com as nossas informações!

Meus produtos & Eu

Para Bebé

Para Ela
Para Ele

Hello!

FaceBook
Instagram

YouTube

marienatureportugal@gmail.com

© 2020 MarieNature