Disruptores endócrinos, uma ameaça para nossa saúde!

Atualizado: Abr 23


Desreguladores, perturbadores ou ainda disruptores endócrinos são agentes químicos, estrangeiros ao nosso organismo, capazes de interferir com o nosso sistema endócrino (hormonal).


O que é um sistema endócrino?

O sistema endócrino inclui todos os órgãos e tecidos que secretam hormônio. Produzidos pelas glândulas endócrinas, esses hormônios participam na regulação do crescimento e no desenvolvimento dos tecidos, como também na coordenação do metabolismo.



Os hormônios são libertados no sangue pelas diferentes glândulas localizadas em todo o corpo e agem como mensageiros químicos que fornecem as informações necessárias para o bom funcionamento do corpo.



Como agem os disruptores endócrinos?


O crescimento e o desenvolvimento do organismo humano são controlados pelas hormonas que enviam mensagens químicas aos órgãos. Os disruptores endócrinos agem para substituir as hormonas produzidas pelo nosso corpo e transmitir informações falsas aos nossos órgãos.

Cada hormona têm a sua especificidade que permite ser a única a dirigir e a coordenar o sistema endócrino. No entanto, as moléculas do Bisfenol A imitam na perfeição as hormonas naturais, que lhes permitem perturbar o nosso sistema endócrino.





Por quê as consequências podem ser graves?

Porque são as hormonas que dirigem e coordenam o funcionamento do nosso organismo. Se a informação recebida pelo órgão é diferente que a mensagem que ele devia receber, o funcionamento do nosso corpo pode ser modificado, estimulado ou perturbado.




O sistema endócrino é essencial para a vida e a reprodução!


Os disruptores endocrinos podem agir mesmo em dose muito pequena, e não poupa nem o embrião nem o feto! As funções afetadas são crescimento, reprodução, comportamento, nutrição, sistema nervoso e metabolismo durante o desenvolvimento do indivíduo.


Segundo as pesquisas, esses disruptores endócrinos agem sobre:

  • As doenças neurodegenerativas, metabólicas (diabetes, obesidade,…)

  • Problemas neurodesenvolvimento,

  • Cancros, malformação do feto, puberdade precoce em meninas e fertilidade reduzida em meninos.

Difícil de evitar-los porque eles estão em todo lado! Embalagens alimentares, eletrodomésticos, têxteis, produtos cosméticos, produtos domésticos, utensílios de cozinha, biberons, medicamentos, brinquedos, carros, pintura, ...

Eles podem ser encontrados na forma de nanopartículas, aditivos alimentares, plastificante, etc.


As fontes mais importantes de exposição são alimentação, água e certos produtos diários: cosméticos, medicamentos, produtos fitossanitários, ...


Em 2013, um relatório do Programa de United Nations Environment Programme (PNUMA) denunciou cerca de 800 produtos químicos que interferem no sistema hormonal do nosso corpo e, embora sua nocividade seja conhecida, poucos são realmente testados para serem proibidos.



Quais são os riscos e efeitos dos disruptores endócrinos no corpo?

Estes produtos químicos interferem com os órgãos do nosso corpo e seu funcionamento. Causam danos mais ou menos graves em homens e mulheres e nos mais fracos: bebés,...

Esses efeitos tóxicos podem afetar o corpo anos após a contaminação e por várias gerações ... o que os torna ainda mais difíceis de estudar e analisar.


Em que níveis de exposição podemos ficar doentes?

Mesmo em pequenas quantidades, a perigosidade destes princípios químicos, podem causar sérios danos para o corpo e aumentam o risco de doenças e cancros.

É importante saber que um hormônio secretado em pequenas quantidades, tem uma forte influência no funcionamento do corpo. Além disso, uma vez misturados, os disruptores endócrinos podem ser particularmente perigosos: isso é chamado de “Efeito coquetel”!

Portanto, seja uma imitação, um bloqueio ou um distúrbio de uma hormona, mesmo em pequenas quantidades, o dano pode ser considerável.


Também devemos levar em consideração o efeito dominó: eles não são necessariamente a causa direta de uma doença e o desenvolvimento de uma malformação, mas seu papel catalítico desencadeia um conjunto de reações no corpo que acentuam ou revelar certas doenças


Essas pequenas quantidades podem ser mais perigosas durante períodos importantes do desenvolvimento biológico do corpo humano, como a puberdade, o crescimento ou a gravidez.


Como se proteger dos disruptores endócrinos?

Esses venenos fazem parte de nossa vida diária, mas é possível tomar medidas para reduzir a nossa exposição. Alguns gestos simples podem nos ajudar a evitar o contato com esses desreguladores endócrinos:


produtos cosméticos


Escolher marcas de cosméticos aprovadas sem substâncias nocivas: maquiagens certificadas Ecocert, Cosmebio,… ou fazer-los em casa. É ainda mais importante ter cuidado com o que se compra, porque muitas vezes esses produtos são usados diariamente, durante toda a sua vida.

Todos os dias, esses venenos são assimilados pelo corpo e interferem com o seu sistema hormonal.


Cremes solares?

Escolha os cremes sol e pós-sol não tóxicos. Existem duas famílias de filtros solares, filtros orgânicos, compostos por produtos químicos alergénicos e cancerígenos. E filtros minerais, mais naturais e mais responsáveis.

Mas cuidado com as nanopartículas usadas pelos fabricantes para impedir que deixem marcas de creme.


Alimentação


Lave os vegetais com água e esfregue-os com uma escova especial para remover todos os vestígios de pesticidas nas camadas externas. Este método é o único realmente eficaz, pois permite remover os pesticidas presentes em suas frutas e vegetais.

  • Evitar latas de conservas que possam conter bisfenol A, preferir a compra de produtos frescos ou vegetais em potes.

  • Evitar todas as refeições preparadas e embaladas em plásticos: sob o efeito do calor, as micropartículas plásticas são liberadas nos alimentos antes de serem ingeridas pelo seu corpo.

  • Não coma peixe de rio, peixe gordo ou carne de órgãos (fígado, rim, etc.). De fato, é nesses elementos (gorduras e carnes de órgãos) que os mais tóxicos são armazenados. Especialmente aqueles de ambientes aquáticos.

  • Compre ovos biologicos de criação ao ar livre.

  • Não beba bebidas quentes em copos de plástico.

  • Quando grelhar, deixe a carne/peixe a 10 cm das brasas e escolher carvão certificado (sem pesticidas, antifúngica ...). De fato, os barbecues libertam hidrocarbonetos cancerígenos.




Cuidado da roupa e da casa

  • Lave sua casa, sua roupa e sua loiça com produtos orgânicos ou alternativos (sumo de limão, vinagre branco, bicarbonato ... sabonetes naturais)

  • Use detergente em pó, pois possui menos agente ativo de superfície (surfactante)

  • Para remover manchas das roupas, use sabão preto, sabão de Marselha/sabão Azul, vinagre branco e sumo de limão.

  • Evite aerossóis e sprays (sprays higienizantes, anti-ácaros, desodorantes ...), pois partículas nocivas podem ser inaladas. Segundo associações de 60 milhões de consumidores, esses aerossóis são a principal causa de poluição em ambientes fechados, alguns sprays são compostos de pesticidas proibidos em ambientes agrícolas e perigosos, mesmo em pequenas doses.

  • Limpe sua casa frequentemente com os produtos dito "limpos": sumo de limão, vinagre branco, bicarbonato, ...

  • Não use velas perfumadas ou incenso.

  • Sobre o têxtil, as etiquetas OEKO TEX Standard 100, Gots e CPSIA, garantem um têxtil não tratado com substâncias químicas nocivas ou potencialmente nocivas, bem como o controle de matérias-primas. Este são os selos ideais, se você deseja adquirir roupas ditas “limpas”.

  • Cuidado com a água: beber água em vez de refrigerantes, sumos,... Varie as fontes de água e, de preferência, consumir a água da torneira, que pode ser filtrada previamente. Um estudo francês alerta contra as principais marcas de garrafas de água que contêm vestígios de partículas de plástico: polipropileno, nylon e PET ... quase 93% das garrafas de água testadas estão contaminadas. Portanto, é preferível beber água da torneira e filtrá-la com uma jarra ou adaptador para remover as substâncias mais tóxicas.

(Perguntas a Dra. Marie e o Dr. Xavier, profissionais na área da saúde e cosmético.

Site Perturbateur Endocrinien.org)



Fontes:

  1. Artigo RFI http://www.rfi.fr/br/ciencias/20170627-perturbadores-endocrinos-associados-puberdade-precoce-e-problemas-hormonais

  2. Artigo Merieux Nutrisciences https://www.merieuxnutrisciences.com/pt/news/desreguladores-end%C3%B3crinos-ocultos-nos-materiais-para-contacto-com-alimentos

  3. Livro EAT de Gilles Lartigot https://www.gilleslartigot.com/

  4. Site FR especializado nos perturbadores endócrinos https://perturbateur-endocrinien.org/

  5. Artigo RFI http://www.rfi.fr/br/ciencias/20170627-perturbadores-endocrinos-associados-puberdade-precoce-e-problemas-hormonais

Mude a sua Rotina com as nossas informações!

Meus produtos & Eu

Para Bebé

Para Ela
Para Ele

marienatureportugal@gmail.com

© 2020 MarieNature

Hello!

FaceBook
Instagram